domingo, 21 de setembro de 2014

Atividade p. 146 – 7º ano


2. Defina, com sua palavras, os termos listados a seguir.
   A.     Ayllu: agrupamento de clãs indígenas, que formavam uma unidade social do Império Inca.
   B.     Mita:  Sistema de distribuição de tarefas, segundo o qual os camponeses eram obrigados a prestar serviços variados ao Estado durante certo período do ano.
   C.     Coya:  Irmã e principal esposa do imperador.
   D.     Guano:  composto formado de excrementos de aves marinhas ou de morcegos que é utilizado como fertilizante.

3. Por que a guerra era um elemento fundamental para os impérios asteca e inca? A guerra era fundamental para os impérios Incas e Astecas, pois ambos foram formados a partir da subjugação de muitos povos, que passavam a pagar impostos e a se submeter politicamente aos dominadores.


4.  Destaque uma semelhança e uma diferença entre a civilização maia e a dos astecas e incas. Semelhanças: as três civilizações tinham a agricultura como base de suas economias. Diferenças:  incas e astecas constituíam grandes impérios centralizados, enquanto os maias se organizaram politicamente em cidades-estado.

Atividades p. 136 – 7º ano

Organizar o conhecimento
1.      Em seu caderno, complete o quadro sobre as sociedades pré-colombianas da mesoamérica.

Olmecas
Maias
Astecas
Localização geográfica
Região do Golfo do México
Região que hoje corresponde ao sul do atual México, Guatemala, Belize, Honduras e o leste de El Salvador
Próximo ao lago Texcoco, no atual México.
Principal atividade econômica
Agricultura
Agricultura
Agricultura
Religião
Politeísta
Politeísta
Politeísta
Conhecimento e produção cultural
Desenvolvimento de um sistema de numeração vigesimal, da astronomia, de um calendário solar e de formas sofisticadas de artesanato
Desenvolvimento da matemática, da astronomia de grandes obras arquitetônicas e de artesanato
Desenvolvimento de um refinado artesanato (cerâmica, pintura, tecelagem etc.) construção de templos e desenvolvimento de um calendário de 18 meses, cada um com 20 dias.


Atividades p 220 8º ano

Organizar o conhecimento
1 em seu caderno copie e complete o quadro a seguir sobre os grupos políticos durante a Regências.

Composição Social
Propostas defendidas
Restauradores
Comerciantes portugueses e funcionários públicos
Voltada de D. Pedro I; monarquia e oposição a reformas sociais e econômicas
Liberais moderados
Aristocracia rural
Monarquia constitucional
Liberais exaltados
Camadas médias urbanas e aristocracia rural
Monarquia descentralizada.



2. Em seu caderno, monte uma ficha sobre as revoltas regenciais

Rebeliões
Local e data
Causas
Base Social
Projeto Político
Líderes
Desfecho
Cabanagem
Pará – 1835 / 40
Péssimas condições de vida ( Índios, negros, mestiços e libertos).
Monopólio político econômico da aristocracia rural.
revolta dos liberais contra o presidente nomeado pelo governo regencial .
Homens pobres e Livres
Caráter popular
República, federalismo e democracia : voto universal.

Félix Malcher, Francisco Vinagre e Eduardo Angelim
Forte repressão: prisão execução das lideranças populares
Sabinada
Bahia 1837 / 38
Elitismo político: restrições das decisões políticas a Aristocracia rural
Camadas médias urbanas
Maioridade e ampliação da participação política
Francisco Sabino
Forte repressão regencial.
Balaiada
Maranhão – 1838/41
Exploração dos grandes proprietários de terra sobre as massa de homens pobres do maranhão.
Insatisfação com o presidente nomeado para governar a província.
Grupos populares: artesãos, pequenos proprietários, escravos quilombolas.
República, federalismo e reforma agrária
Manuel “Balaio”, Raimundo Gomes e Cosme
Forte repressão imperial
Farroupilha
Rio Grande do sul – 1835/45
Aumento das taxas sobre o charque gaucho;
Forte sentimento autonomistas
Estancieiros (direção) grupos populares (apoio)
República, federalismo e separatismo
Bento Gonçalves e Giuseppe Garibaldi.
 Acordo: incorporação dos oficiais farroupilhas ao exército brasileiros, redução das taxas sobre o charque gaucho
Males
Salvador – BA- 1835
to insatisfeitos com a escravidão africana, a imposição do catolicismo e com a preconceito contra os negro
Escravos e  libertos
Fim da escravidão;
acabar com o catolicismo;
o confisco dos bens dos brancos e mulatos e a implantação de uma república islâmica.

negros islâmicos que exerciam atividades livres,
Forte repressão

Atividades p. 180 – 9º ano

Organizar o conhecimento 
1.      No caderno, escreva o significado dos seguintes termos
a.      Otan:  Alinça militar constituída pelo países ocidentais, em 1949, com o objetivo de garantir a defesa militar do bloco capitalista contra a ameaça soviética.
b.      Pacto de Varsóvia:  Aliança militar do bloco socialista, comandada pela União Soviética, constituída para garantir o controle soviético da sua área militar contra os países da Otan
c.      Doutrina Truman:  Conjunto de ideias e ações apresentadas pelo presidente dos Estados Unidos Harry Truman, em 1947, pelas quais o governo desse país conclamava o bloco capitalista a se unir contra a ameaça soviética e assumia a tarefa de colaborar para a reconstrução das economias capitalistas destruídas pela guerra
d.     Plano Marshall: Programa de ajuda econômica dos Estados Unidos para a reconstrução das economias européias do pós-guerra, previsto na Doutrina Truman, visando que a penúria social na Europa favorecesse o avanço do comunismo soviético
e.      Estado do bem-estar social:  Modelo de estado que se organizou após a Segunda Guerra Mundial, especialmente na Europa Ocidental, que combinava os princípios da economia de mercado com as políticas públicas de investimento social. Atuando na administração da economia e nos programas de desenvolvimento social, o Estado transferia para a sociedade parte da riqueza gerada pela economia capitalista.

f.       Macartismo:  Nome que recebeu a a ofensiva anticomunista dirigida nos Estados Unidos pelo senador ultraconservador Joseph McCarthy e se caracterizou pela perseguição implacável aos comunistas e aos socialistas.

Um problema p. 177 – 9º ano

O movimento revolucionário que conduziu o líder Fidel Castro ao poder divide opiniões. Conheça agora a visão deste pesquisador
               “Não foram os comunistas que promoveram a Revolução Cubana, no contexto da Guerra Fria. Ainda que alguns de seus líderes, como Ernesto Che Guevara e o próprio Fidel Castro, em pequena medida, acolhessem ideias marxistas, eles não pertenciam a nenhum partido comunista e não era inevitável que a Revolução Cubana se desenvolvesse a tal ponto de identificar-se com a doutrina comunista e instituísse a asua forma de governo. Com razão, o historiador Thomas Skidmore [...] apontou Cuba como um ‘estudo clássico do fenômeno nacionalista’, acrescentando que o povo podia ver o caráter autoritário do regime, mas ‘o real apelo do regime de Castro era o nacionalismo’.
               Com efeito, a revolução Cubana foi autóctone, teve um caráter nacional e democrático, e a implantação de um regime segundo o modelo dos países do Leste Europeu resultou de uma contingência histórica, não de uma política empreendida pela União Soviética, mas, sim empreendida pelos Estados Unidos que, sem respeitar os princípios da soberania nacional e autoderteminação dos povos , não aceitaram os atos da revolução, como a reforma agrária, e transformaram  contradições de interesses nacionais em um problema do conflito leste-oeste.”
BANDEIRA, Luiz Alberto Moniz. Fidel castro, a Revolução Cubana
Livro Projeto Arariba 3º Ed. P. 177
Questões
1.      Qual é a visão desse autor sobre o caráter da Revolução Cubana? Segundo Moniz Bandeira, a Revolução Cubana na era originalmente comunista. Ela não foi dirigida pelo partido Comunista e não seguia uma carta programática de orientação marxista. O movimento era essencial nacionalista e democrático, direcionado para a realização de tarefas que historicamente tinham sido levantadas como bandeiras de revoluções liberais. Era o caso da reforma agrária e da independência nacional.

2.      Por que, segundo o autor, Cuba acabou se alinhando com o regime soviético?  Cuba acabou sendo conduzida para o socialismo não pelo programa comunista dos revolucionários, mas pelas condições históricas. A política de intervenção norte americana, concretizada na tentativa fracassada de invasão da Baía dos Porcos, em abril de 1961, teria forçado o governo cubano a alinhar-se ao bloco soviético. A pequena ilha, isolada no continente americano, teria buscado na alianças com a União Soviética a ajuda necessária para salvar a revolução e garantir a independência nacional.

Questões p. 173 – 9º ano

1.      Qual é a relação entre a corrida espacial e a Guerra Fria?  A corrida espacial é uma das expressões da intensa rivalidade entre Estados Unidos e União Soviética, conhecida como Guerra Fria. 
2.      Por que as superpotências se esforçavam tanto par produzir e divulgar imagens das conquistas espaciais?  As duas potências procuravam mostrar por meio da corrida espacial a superioridade dos seus respectivos regimes políticos e econômicos


domingo, 31 de agosto de 2014

Compreender um texto p. 166-167 – 9º ano

Atividades
Localize a informação
1.      Responda às questões.
a.      O que era o Cine Jornal Brasileiro? O Cine Jornal Brasileiro exibia pequenos filmes (curtas-metragens) criados pelo DIP.
b.      Por qual órgão do governo Vargas ele foi criado e por quanto tempo dói produzido? O Cine Jornal Brasileiro foi criado pelo Departamento de Imprensa e Propaganda durante o Estado Novo, sendo produzido entre 1939 e 1945.
c.      Qual relação existia entre o Cine Jornal Brasileiro e o rádio? Tanto o Cine Teatro Brasileiro quanto o rádio tinham a mesmo linguagem narrativa, ou seja, durante o Cine Jornal Brasileiro, as notícias eram narradas da mesmo forma que as do narrador radiofônico.
 
Analise e interprete
2.      Como o Cine Jornal Brasileiro auxiliava o governo Vargas na divulgação dos ideais do Estado Novo? O Cine Jornal Brasileiro era mais um meio que reforçava a divulgação dos ideais do estado Novo. O programa cumpria sua tarefa ao exibir imagens de acordo com os valores que Getúlio desejava transmitir à população, como nacionalismo, culto à personalidade do líder, culto ao corpo etc.
3.      Identifique a relação entre os conteúdos privilegiados pelo Cine Jornal, nos dois momentos mencionados no texto, com a conjuntura brasileira do período. Entre 1939 e 1942, o texto menciona um destaque maior ao Cine Jornal Brasileiro para as realizações do governo de Vargas, uma vez que esse é o período em que o Estado Novo, instituído em 1937, precisava se legitimar e conquistar a simpatia da população. Já a partir de 1942, com a entrada do Brasil na Segunda Guerra Mundial, a programação passa a enfocar o apoio brasileiro aos Aliados.
4.      Interprete as seguintes passagens do texto.
a.      “[...] repetidas cenas de desfiles militares, marchas, demonstrações de força e ordem, e de cultura física, que pregavam o terreno ideológico para a construção do modelo de sociedade militarizada.”  A partir do golpe que instituiu o Estado Novo em 1937, o governo Vargas aproxima-se dos governos autoritários da Europa, principalmente do fascismo. A valorização do corpo era um dos princípios fundamentais adotados por esse tipo de governo para construir uma sociedade militarizada da qual os cidadãos deveriam fazer parte.
b.      “Por meio das imagens, o Estado buscava construir uma intimidade com o poder.” As imagens reproduzidas pelo Cine Jornal Nacional em todo o país procuravam aproximar Vargas da população brasileira. Dessa forma, ao apresentar o presidente em eventos, inaugurações, discursos etc. o programa queria estabelecer um “canal” entre o povo e o governante.

Opine

5.      Você conhece outros elementos que são utilizados pelos governos atuais com o mesmo objetivo do Cine Jornal Brasileiro  na época de Vargas? Quais? A imprensa em geral é uma forma de propaganda dos governos atuais: jornal, rádio, TV e até mesmo a internet.

segunda-feira, 18 de agosto de 2014

Atividades –p 160 – 9º ano


Organizar o Conhecimento
1.      Quando o Departamento de Imprensa e Propaganda foi criado? Quais eram seus objetivos?
O DIP foi criado em 1939, durante o Estado Novo. Controlado por Getúlio Vargas, o CIP tinha o objetivo de coordenar, orientar e centralizar as propagandas. Controlar as produções artísticas, dirigir o programa de radiodifusão oficial do governo e organizar manifestações cívicas e patrióticas, entre outras tarefas. Por meio dele, Vargas difundia a ideologia do Estado Novo.
2.      A constituição de 1946 foi promulgada no início do governo de Dutra. Identifique as principais medidas instituídas na nova carta em relação à educação, ao voto e ao trabalho. Em seguida, faça uma pesquisa na internet sobre as principais diferenças e semelhanças existentes entre a atual Constituição do Brasil e a de 146 nesses aspectos.
Constituição de 1946
Educação:          Ensino primário oficial obrigatório e gratuito para todos;
                              Ensino posterior ao primário gratuito, se provada a necessidade;
Voto:                   Secreto e obrigatório para maiores de 18 anos;
                              Não votava os analfabetos;
Trabalho:            Reconheceu o direito de greve;
                              Proibiu o trabalho noturno para menores de 18 anos;
                              Manteve o salário mínimo;
                              Jornada de trabalho de 8 horas diárias 
Constituição atual – 1988
Educação:          A educação é um dever do Estado e da família;
                              Igualdade de condições para o acesso e permanência na escola;
                              Gratuidade de ensino em estabelecimentos oficiais;
                              Educação básica, obrigatória e gratuita dos 4 aos 17 anos;
Valorização dos profissionais da educação
Voto:                   Voto direto, secreto e
obrigatório para pessoas maiores de 18 anos;
facultativo para os maiores de 70 anos, e maiores de 16 anos e menores de 18 anos e analfabetos.
Trabalho:            Institui trabalhadores: rurais e urbanos
                              Seguro-desemprego;
                              trabalho diário normal não superior a 8 horas diárias e 44 horas semanais;
                              férias anuais remuneradas, com pelo menos mais um terço a mais do que o termo fixado em lei;
                              licença-paternidade;
                              assistência gratuita aos filhos e dependentes desde o nascimento até 5 anos de idade em creches e pré-escolas.


3.      Getúlio Vargas voltou à presidência da república nas eleições de 1950. Sobre o seu segundo mandato, responda as questões a seguir.
a.      Que medidas econômicas marcaram o governo de Vargas? Quais eram os seus objetivos?  As principais medidas econômicas promovidas por Vargas foram a criação do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico (BNDE) e da Petrobras. O objetivo dessas medidas era modernizar a economia do Brasil, investindo nas industrias nacionais e na diversificação da produção por meio de concessão de créditos para projetos públicos e privados. Acreditava-se que o desenvolvimento industrial e a defesa das riquezas naturais, como o petróleo, levaria o Brasil a igualar-se aos países ricos daquele momento.
b.      Cite os principais fatores que levaram à crise política do governo Vargas. A alta inflacionária e o aumento do custo de vida no Brasil atingiram principalmente os trabalhadores urbanos, que passaram a organizar diversas greves e pressionar o governo pro um aumento salarial. Além disso, as medidas de cunho nacionalistas tomadas por Vargas, com a criação da Petrobras, desagradaram os setores dominantes da sociedade brasileira, como os grandes empresários ligados ao capital estrangeiros e os chefes das forças armadas. Esses fatores tornaram a permanência de Vargas no poder cada vez mais difícil.

c.      Qual era a relação de Vargas com o Jornalista Carlos Lacerda? Explique.  Na grande imprensa, o jornalista Carlos Lacerda, ligado a UDN, era a principal oposição enfrentada por Vargas. No jornal Tribuna da Imprensa,  Lacerda acusava p presidente de simpatizar com os comunistas devido suas medidas econômicas nacionalistas e o não alinhamento do Brasil com os Estados Unidos. Para tentar livrar Vargas dessa forte oposição, o chefe da guarda pessoal do presidente tentou articular o assassinato do jornalista. Lacerda sobreviveu, mas o major da aeronáutica que o acompanhava foi morto. A partir desse acontecimento, a crise política agravou-se, e, pressionado, Vargas acabou se suicidando.

domingo, 17 de agosto de 2014

Atividades p. 140 – 8º ano

Organizar o conhecimento.
1.      Sobre as independências na América Espanhola, responda às questões
a.      Qual relação existe entre a invasão da Espanha pelas tropas de Napoleão Bonaparte e o início das guerras de independência na América espanhola?  Com a invasão francesa, o rei espanhol foi feito cativo pelas tropas de Napoleão, e as colônias precisaram se autogovernar até que a situação se resolvesse. Aos poucos, caminharam rumo à independência.
b.      No movimento de independência das colônias espanholas na América, os crioullos e as camadas populares tinham os mesmo objetivos? Justifique. Até certo ponto, pois a aristocracia crioulla quanto os indígenas, os mestiços e os brancos pobres pretendiam acabar com o domínio colonial espanhol.  Mas, a partir disso, a política dos crioullos se chocava com os objetivos das camadas populares. Enquanto os crioullos queriam essencialmente a independência política e econômica, ou seja, o fim das marras do sistema colonial, para governar os novos países de acordo com seus interesses, os mestiços, os indígenas, os trabalhadores pobres e os escravos africanos queriam terras, o fim dos tributos, a abolição da escravidão e melhores condições de vida.
c.      Cite dois acontecimentos, um na Europa e outro na América, que serviram de inspiração para as lutas de independência das colônias espanholas.
·        Europa: Revolução francesa e Formação das Juntas de governo na Espanha.
·        América: Independência dos estados Unidos

2.      Em seu caderno, copie e complete o quadro a seguir com informações sobre a atuação de Simón Bolívar e San Martin no processo de independência das colônias espanhola na América.
Independência das Colônias espanhola na América
Principais Líderes
Simón Bolívar
San Martin
Áreas de atuação
Região que correspondia os atuais territórios da Colômbia, do Equador, do Panamá e da Venezuela
Argentina, Chile e Peru
Objetivos
Formar uma grande nação no continente americano que se estenderia da atual Guatemala ao território que hoje corresponde a Bolívia
Livrar a América do Sul do domínio espanhol, que ameaçava as regiões que já haviam conquistado sua independência, como a Argentina.
Resultados
As regiões que Bolívar ajudou a libertar tornaram-se países separados e não uma única nação, como ele desejava.
Vitória das forças rebeldes, que proclamaram a independência do Chile e Peru.




3.      Observe o mapa da página 135 e responda às questões a seguir.


a.      Que regiões faziam parte do Vice-Reinado da Nova Granada?  Equador, Venezuela, Colômbia, e Panamá
b.      Como ocorreu a independência da capitania Geral da Guatemala? Que países surgiram desse processo. A Capitania Geral da Guatemala foi anexada pelo imperador mexicano, Augustín de Itúrbide, em 1821. Dois anos depois, com a queda da Itúrbide, a região rompeu com o governo do México e formou as Províncias Unidas da América Central. Porém, devido às disputas internas, à fragmentação da economia da região, a união durou pouco e as províncias fragmentaram-se em diversos países: Guatemala, Honduras, El Salvador Nicarágua e Costa Rica.
c.      A unidade política da América espanhola se manteve após a independência? Justifique.  Observando o mapa, podemos notar que a América espanhola fragmentou-se em diversos países independentes, não se concretizando, Poe exemplo o sonho de Simón Bolívar de integrar as regiões dos atuais territórios da Guatemala até a Bolívia. O único vice-reinado a manter certa unidade política após sua emancipação foi o Vice-Reinado da Nova Espanha, atual México.



Atividade p – 170 -8º ano


Organizar o conhecimento
1.      Sobre a Revolução Pernambucana de 1817, responda às questões da seguir.
a.      Quais foram os principais motivos para a eclosão da revolta? Crise econômica causada pela queda dos preços de gêneros agrícolas para exportação, como da cana-de açúcar, e descontentamento da população local com o controle exercido pela Coroa portuguesa sobre o comércio e os cargos da alta administração.
b.      Que grupos sociais estavam envolvidos e o que eles reivindicavam? Padres, artesãos, militares, juízes, proprietários de terra e outros setores da sociedade pernambucana.
c.      Observe a pintura na página 162. O que ela representa? Que imagem da composição social desse acontecimento ela transmite? Qual foi o desfecho do acontecimento mostrado na obra?

A pintura de Cícero Dias representa alguns momentos da Revolução Pernambucana de 1817 e enfatiza a figura do Frei Caneca, um dos líderes do movimento. Alguns dos momentos representados foram a pregação de Frei caneca conclamando o povo à revolta, o conflito entre os revoltosos e as tropas do governo e a morte e a prisão de alguns revoltosos. Além disso, a pintura de Cícero Dias também privilegia as cores vermelhas, amarelas, verde e azul, que estão presentes na atual bandeira do estado de Pernambuco. Com a Revolução Pernambucana de 1817, os revoltosos conseguiram tomar o poder de Pernambuco e proclamar uma república, instalando um governo provisório inspirado no Diretório da Revolução Francesa. O movimento se estendeu para outras regiões do Nordeste, como Paraíba, Rio Grande do Norte e Alagoas. No entanto, a rebelião dói duramente reprimida pelo governo e os envolvidos foram presos ou condenados à morte.
2.      Explique o que foi a Batalha do Jenipapo, considerando sua importância na manutenção da independência e da unidade territorial do Brasil? A Batalha do Jenipapo ocorreu em Piauí, em 13 de março de 1823, e foi um dos importantes conflitos que mantiveram a independência e a unidade territorial do Brasil, na batalha, os piauienses, apoiados por maranhenses e cearenses, lutaram contra as forças do governo da província, João José da Cunha Fidié. O movimento teve forte caráter popular. Estima-se que mais de 2.000 sertanejos, como vaqueiros, artesãos, fazendeiros, roceiros, lavradores e até mesmo escravos, tenham participado do conflito. Porém após o conflito, os sertanejos invadiram o acampamento militar e apreenderam os armamentos, as munições, o dinheiro e a bagagem do governador. Diante disso, Fidié foi obrigado a fugir para o maranhão, onde travou outros conflitos, foi preso e mandado de volta para Portugal.
3.      Em seu caderno, defina os termos a seguir relacionados ao Primeiro Reinado.
a.      Tratado de Paz e Aliança: acordo firmado em 1825 entre Brasil e Portugal pelo qual a antiga metrópole reconhecia a independência do país mediante o pagamento de uma indenização.
b.      Assembléia Constituinte de 1823: Assembleia formada após a independência do Brasil, dividida entre partidários e adversários do imperador. Ela foi dissolvida por D. Pedro I, episódio que expressou a primeira de uma série de divergências que marcaram o Primeiro Reinado
c.      Poder Moderador:  Mecanismo instituído pela constituição de 1824, que garantia ao imperador o direito de intervir nos demais poderes (Executivo, Legislativo e Judiciário).
d.      Confederação do Equador: Nome dado ao movimento ocorrido em 1824, na província de Pernambuco, que propunha a proclamação de uma república independente e contou com a adesão do rio Grande do Norte, ceará e Paraíba. Os revoltosos eram contra a dissolução da Assembleia Constituinte e a centralização da Constituição de 1824.
4.      A Guerra da Cisplatina foi um dos episódios que marcaram a crise do governo de D. Pedro I
a.      O que foi a Guerra da Cisplatina?  A Guerra da Cisplatina foi um conflito ente o Brasil e o governo de Buenos Aires pela posse da Província da Cisplatina, entre 1825 e 1828. A guerra terminou com a proclamação da República do Uruguai e trouxe grandes perdas humanas e custos financeiros para ambos os países.

b.      Com base no que você estudou nesta unidade, cite outros acontecimentos que levaram D. Pedro I a abdicar do trono.  A dissolução da Assembleia Constituinte de 1823, a outorga da Constituição de 1824, a violenta repressão contra a Confederação do Equador, o adiamento na convocação da Câmara dos Deputados, a aproximação de D. Pedro I do Partido Português, o controle do senado, a pressão dos liberais portugueses pelo retorno do imperador a Portugal, as críticas divulgadas pela imprensa, entre outros fatores, são exemplos que desencadearam na abdicação de D. Pedro I no dia 7 de abril de 1831.

Atividades – p. 170 7º ano

Organizar o conhecimento
1.      Responda às questões a seguir sobre o início da colonização do Brasil.
a.      Por que quando os portugueses chegaram á América, em 1500, o território não despertou o interesse imediato da Coroa portuguesa? Portugal não se interessou de imediato pelas terras na América porque não descobriu metais e pedras preciosas nas áreas exploradas inicialmente no território e porque privilegiou o lucrativo comércio com suas colônias na Ásia.


b.      Qual foi o primeiro produto extraído das terras americanas explorado comercialmente pela Coroa portuguesa? Quais eram as conseguências da extração desse produto para o meio ambiente? O pau-brasil foi o primeiro produto efetivamente explorado na colônia americana pela Coroa portuguesa. O interesse dos portugueses por essa madeira causou um desastre ambiental de grandes proporções, já que grandes áreas da Mata Atlântica foram desmatadas e poucos exemplares da árvore restam no país.
c.      Como eram as relações entre portugueses e indígenas na fase inicial da colonização? E após o início do cultivo dos primeiros canaviais? Os primeiros contatos entre portugueses e indígenas foram relativamente pacíficos, apesar do estranhamento mútuo entre os dois povos. Nos anos iniciais da colonização portuguesa, prevalecia o escambo, troca comercial simples, entre portugueses e indígenas. As relações entre ambos, no entanto, tornaram-se mais violentas quando portugueses escravizaram tribos inteiras e forçaram essas populações a trabalharem nas lavouras canavieiras e em outras atividades. Muitos indígenas resistiram à escravidão, refugiaram-se no interior do território ou combateram os colonizadores portugueses com apoio de outros povos, como os franceses
d.      Cite dois fatores que contribuíram para a decisão da Coroa portuguesa de colonizar efetivamente as terras da América? O interesse de outros povos europeus, como franceses e ingleses, de explorar as terras americanas motivou Portugal a proteger o litoral da colônia com fortes e feitorias. Para ampliar os lucros com as terras do novo mundo, Portugal também deu início à produção de cana-de-açúcar, cultivo que já era praticado nas ilhas atlânticas e tinha garantido bons lucros à Coroa.
2.      O início da produção açucareira significou o fim da extração do pau-brasil? Não, o início da produção açucareira não promoveu o fim da extração do pau-brasil. As duas atividades não foram excludentes e conviveram por muito tempo.
3.      Em seu caderno responda às questões a seguir sobre as capitanias hereditárias.
a.      O que eram as capitanias hereditárias?  As capitanias hereditárias foram um sistema administrativo implantado pela Cora Portuguesa no Brasil. O território da colônia americana foi dividido em quinze faixas de terra, que foram cedidas a capitães donatários, homens escolhidos pelo rei para gerenciar essas áreas.
b.      Quais eram os principais direitos e deveres dos capitães donatários? Os capitães donatários deveriam conceder semarias aos colonos, fundar vilas, aplicar leis nas terras sob sua jurisdição e defender militarmente o território. Além disso, os capitães donatários detinham o monopólio da navegação fluvial, das moendas e dos engenhos.
c.      Por que o sistema fracassou? O sistema fracassou porque alguns capitães nunca chegaram a tomar posse das terras e outros desistiram diante das primeiras dificuldades.
4.      Em seu caderno, monte uma ficha sobre o governo-geral contendo os itens a seguir:
a.      O que era: centro político criado para administrar a colônia portuguesa
b.      Qu7ando foi implantando: em 1548
c.      Local escolhido como sede: a capitania da Bahia, local onde foi fundada a cidade de Salvador, que se tornou a primeira capital do Brasil.
d.      Quem tomava as decisões: o governador-geral
5.      Redija um texto sobre as Câmaras Municipais na América portuguesa. Considere as seguintes questões.

a.      O que eram? Órgão que governava as vilas
b.      Quais eram suas atribuições na colônia?  Regulamentar as edificações, cuidar da limpeza das ruas, controlar o sistema de pesos e medidas e aplicar a justiça
c.      Havia democracia na composição das câmaras? Justifique Não existia democracia, pois somente os proprietários de terras e escravos (homens-bons) e que podiam votar e ser votados. Assim o poder permanecia nas mãos da aristocracia agrária.
d.      Que diferença você destaca entre as Câmaras Municipais daquela época e as do Brasil de Hoje?  Atualmente todos os cidadãos (de acordo com a lei), podem votar e ser votado. Dessa maneira o poder não fica restrito á um pequeno número de pessoas.
6.      Explique o que era a guerra justa e quais motivos levaram índios e colonizadores entrarem em conflito constante.
É o nome que se dá à guerra ocorrida entre colonizadores e nativos. A iniciativa dos colonizadores de deslocar as populações indígenas de suas áreas de origem para as lavouras de cana-de-açúcar desencadeou os conflitos.
Aplicar
7.      Observe com atenção o mapa a seguir

a.      Que divisão administrativa criada na América portuguesa o mapa representa? A divisão da colônia em capitanias hereditárias
b.      Por que as faixas de terra pintadas de verde se diferenciam das demais? As faixas em verde representam as capitanias de São Vicente e Pernambuco, as únicas que prosperara, especialmente devido à produção de açúcar.
c.      Por que ocorreu essa diferenciação? São Vicente e Pernambuco prosperaram graças principalmente à produção de açúcar. As demais capitanias, sem nenhuma produção econômica de valor comercial, isoladas da comunicação com a metrópole, administradas por donatários sem recursos ou sem interesse nas terras, fracassaram.
d.      Qual o significado da linha que corta o território de norte a sul?  Ela representa o meridiano de Tordesilhas, que dividia as terras americanas entre Portugal e Espanha.
e.      Em seu caderno, crie uma legenda para o mapa.
Pessoal